quarta-feira, 25 de março de 2015

Jesus, eu quero ver!

"Quando se aproximaram de Jericó, um cego estava sentado à beira da estrada, pedindo esmola. Ouvindo o barulho de uma multidão passando, perguntou o que estava acontecendo. Disseram-lhe: Jesus de Nazaré esta passando. Então ele começou a clamar: Jesus, Filho de Davi, tenha misericórdia de mim! O povo que ia na frente tentou fazer o homem ficar quieto, mas ele gritava ainda mais alto: Filho de Davi, tenha misericórdia de mim! Quando Jesus chegou ao local, parou e ordenou que o homem fosse trazido. Quando ele chegou perto, Jesus perguntou-lhe: O que quer que eu faça a você? Senhor, suplicou ele, eu quero ver! E Jesus disse: Está bem, comece a ver! Sua fé o curou! Imediatamente o homem começou a enxergar, e seguia a Jesus, louvando a Deus. E todo o povo que viu isso acontecer também louvou a Deus."
- Lucas 18:35-43


No culto domingo a noite, estava eu com a minha Bíblia aberta enquanto o Pastor fazia a Ministração. Eu já vi esse texto muitas vezes e creio que você também. Mas, a questão não é saber a história, é aprender da história. Tudo lá em cima já está bem explicito do que se passava e do que sucedeu. Mas, Deus falou assim pra mim: Será que temos coragem de suplicar a ele o nosso milagre?
Será que quando ouvimos a multidão contra nós, nos calamos ou gritamos mais alto?
Será que temos a ousadia que aquele cara cego teve?
Sinceramente, me sinto envergonhada diante da tremenda atitude daquele homem.

Se você tivesse faltando dinheiro pra pegar um ônibus, talvez pediria a alguém que achasse que fosse aparentemente bom, disfarçadamente.
Se tivesse com fome, também.

A necessidade implica engolir o orgulho e buscar alternativas que nos deixe mais satisfeitos.
Foi o que aquele cego fazia. A todos que passavam ali, ele pedia um dinheiro, uma comida. Mas, por quê quando Jesus passou, ele não pediu o mesmo? Afinal, ele não podia ver nada a respeito daquele homem, e as pessoas que estavam ao redor não disseram "Ele pode,te curar", pelo contrário, pediu que se calasse! Mas, não foi o que ele fez. Ele não podia ver com seus olhos físicos, mas a fé alcançou a vida dele através do que ele tinha escutado de Jesus, Ele nunca tinha o visto, mas sabia quem Ele era.

O que será que estamos ouvindo? Será que isso tem aumentado ou tirado nossa fé?
Estamos aptos a saber discernir quando pedirmos um paliativo ou a quem pedirmos a cura?
E se fosse você, será que pediria a cura a Jesus ou um paliativo?
Nossos corações precisam de curas.

Podemos não estar com nossos olhos físicos fechados, mas podemos estar com nossa visão espiritual obscura, tapada, medíocre.
"Jesus, eu quero ver."
Sim, Senhor! Queremos ver!

Enxergar o teu amor, contemplar tua grandeza, discernir tua vontade, rasgar as barreiras que nos impedem de chegar ate a ti. Calar as vozes da multidão dentro de nós, ouvir o que acrescenta nossa fé, ter ousadia e Graça. Ser corajosos e não temer em buscar a nossa cura.
Jesus, queremos ver! Assim como aquele homem recebeu cura, queremos ter a Graça de receber o teu abrir visionário em nossas mentes. Nossa geração precisa ter de forma pessoal, os olhos abertos por ti.
Essa é a minha oração, que possamos suplicar isso.
"Sua fé o curou" foi o que Jesus disse a aquele homem. Que possamos desenvolver uma fé poderosa, para ter uma vida vitoriosa.

Me segue no Instagram e Twitter.

Com Fé,

Shirley Costa 

2 comentários:

Sara Lima disse...

#FALAJEOVÁ
Me edificou! Todo mundo deveria ler esse post!
Sou sua fã!

Vanessinha baby v disse...

Cara, seus textos são demais, escreve um livro, sério!